Se você deseja compartilhar sua história de vida e amor incondicional, escreva um e-mail para joanaschmitz@yahoo.com.br

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

João Pedro, um vencedor



Esta a história do João Pedro, um menino forte e guerreiro que tem trazido muitas alegrias para sua familia. João Pedro foi diagnosticado com encefalocele ainda na gestação. Sua mãe Michelly recebeu as piores previsões e foi desencorajara a continuar a gravidez. Mas optou por respeitar a vida de seu filho e simplesmente amá-lo. Seu filhote já está hoje com um ano e dois meses, e tem a cada dia superado muitas expectativas, com lindos sorrisos e conquistas supreendenrtes.
Que Deus abençoe este pequeno vencedor e sua família que o ama tanto!

Vocês podem continuar acompanhando essa grande história no blog do João Pedro http://joaopedromeupequenoguerreiro.blogspot.com/



Meu nome é Michelly e tenho um bebê que nasceu com microcefalia e encefalocele. Vou contar um pouco da nossa história, ou seja, a luta do João Pedro.

Cinco anos atrás tive uma filha linda e perfeita, a Sarah, mas por erro médico ela veio a falecer com apenas 10 minutos de vida. Para mim e meu esposo o mundo acabou, mas com muita força de Deus e da nossa familia, conseguimos seguir em frente. Tive vários abortos espontâneos e decidi não ter mais filhos. Foi quando descobri que estava grávida novamente. Fiquei muito feliz, porém com medo.

Estava indo tudo bem até o quinto mês, quando fui fazer um ultrassom para saber o sexo do bebê. Foi quando veio a bomba. A médica me disse que meu bebê tinha uma má-formação no crânio chamada encefalocele, e microcefalia, e que após o nascimento ele não sobreviveria. Para mim o mundo havia desabado, e eu pensava que iria perder mais um filho.

Fui ao meu médico do pré-natal e ele me disse a mesma coisa, e mais, que eu poderia fazer um aborto, era só entrar com pedido na justiça. Disse a ele que eu nunca iria tirar a vida do meu filho. Deus me deu e só Ele poderia tirar. Resolvi procurar outras pessoas e outras opiniões e sempre ouvia as mesmas coisas. Chorava muito. Além disso meu esposo sempre esteve ao meu lado. 34 semanas. Fiz um novo ultrasson e a médica disse que a cabeça do meu filho era oca e perguntou por que eu insistia em tê-lo.

Com 36 semanas nasceu o Joao Pedro, com 3,05 kg e com 47 cm. Um meninão! Quando ele nasceu, ouvi seu choro forte e desabei a chorar quando a médica me trouxe para vê-lo, e então beijei seu rostinho delicado. Imagine como fiquei, meu filho, que felicidade. Mas ela me disse: "Mãe, esse pode ser seu último beijo". Logo o levaram para a UTI Neonatal, onde ele  foi avaliado por vários médicos e com 12 horas de nascido o neuro chamou eu e meu esposo e nos disse que iria fazer a cirurgia no João. A cirurgia era muito delicada e as chances de ele sobreviver eram quase nulas, era para ficarmos preparados.



Ele nasceu no dia 19 de maio de 2010 e no dia 20 de maio foi feita a cirurgia. Ele era tão frágil, tão pequeno, só nos restava pedir a Deus que desse força ao nosso pequeno guerreiro. Foram seis horas de angústia e espera. Quando acabou, o neuro nos chamou. Me tremi toda, foi aí que ele nos disse que a cirurgia tinha sido um sucesso, tudo tinha corrido bem e ele quase não havia perdido sangue. Porém poderia morrer por conta de infecções ou sobreviver e vegetar. Mas o que eu queria era meu filho vivo e ao meu lado, nao importava como!


Só que o João, a cada dia que passava se superava. Com três dias de vida já respirava sozinho. Com quatro dias começou a mamar sem sonda. Os pontos da cabeça estavam secos e com um dia foram retirados e ele já mamava no peito, mas como eu não tive repouso da cesárea, ficava o dia inteiro no hospital e meus pontos abriram. Tive que fazer uma nova cesariana e quase morri, mas Deus é maior e me guardou.




Com 20 dias o João teve alta. Os médicos me alertaram que ele iria ter crises de convulsão. Mas graças a Deus isso nunca aconteceu.


Com dois meses descobri que ele não enxerga, foi mais uma bomba, mas sei que ele enxerga com os olhos do coração e conhece a voz de todos que estão ao seu lado.



Hoje ele está com um ano e dois meses. Para quem vegetaria, ele já come de tudo, já está quase sentando sozinho, faz fono e fisio e a cada dia fica mais esperto! Ele tem sim suas limitaçãoes, mas com fé em Deus estamos a cada dia aprendendo a lidar com elas. Ele até já aprendeu a chupar suco com canudinho!


Hoje eu sei que o João é um milagre na minha vida, eu o amo demais e não saberia viver sem ele. Com todas as suas limitações, ele nos ensina muito, principalmente a agradecer a Deus por cada vitória conquistada.


Quando ele aprendeu a chupar suco com canudinho, por exemplo, foi uma festa!


Agradeço a Deus todos os dias pela vida do meu filho. Ele está a cada dia vencendo seus gigantes e mostrando a todos que Deus é Fiel.






9 comentários:

  1. Bom Dia!!!
    A história de vida de Michelly tbem è um gde exemplo , ela tbem nos tem dado muita força e coragem , ate estamos para qualquer dias desses nos conhecer pessoalmente , pois nem moramos tão longe assim , tbem quero agradecer as msgs que sempre nos manda com tanto carinho,Bjos Marilene e Camila

    ResponderExcluir
  2. É incrível como os olhos são expressivos... têm tanta força e tanto amor...

    ResponderExcluir
  3. Cada história que eu li sobre essas crianças me caiam lágrimas dos olhos. Realmente, a vida quem dar é Deus. Acho que ninguém, nenhum médico, deve tirar a vida de um feto por apresentar anencefalia. Esqueçamos a Estatística. Vivamos a vida, o maior bem precioso que temos.

    ResponderExcluir
  4. Marcia 23 de abril de 2013 10:35
    Que linda história de amor, isso prova que com amor dos pais e a fé em Deus tudo é possivel. Parabéns pelas pessoas maravilhosas que vcs são e pelo exemplo de vida que vcs dão para nós. Obrigada.

    ResponderExcluir
  5. ESTOU PASSANDO PELO MESMO SOFRIMENTO, HJ MINHA FILHA ESTÁ COM 8 DIAS ESTÁ INTERNADA, 3ª FEIRA ELA FARÁ UMA CIRURGIA E O MÉDICO FOI BEM TAXATIVO E ME TIROU TODAS AS ESPERANÇAS, MAS, DEUS ESTÁ ME LEVANTANDO. TD QUE EU MAIS QUERO É TRAZER MINHA FILHA PRÁ CASA, SEJA DA FORMA QUE FOR.

    ResponderExcluir
  6. Francijane Duarte Dias23 de outubro de 2013 14:36

    Já passei por tudo q vc passou,hj o meu filho tem dois anos e é uma bençao na minha vida.com fé em Deus nossos filhos vão vencer suas limitações.pois eles sõ guerreiros.Fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  7. Meu nome e thamires também tenho uma filha com microcefalia ela e a coisa mais importante da minha vida obs: vomo faço pra manter contato vom vc thaynaevitoria@bol.com.br de ja agradeco

    ResponderExcluir
  8. Oi la meu nome e thamires tenho 23anos e tenho uma filha com microcefalia ela e tudo em minha vida sou realizada por deus ter enviado ela.obsqueria manter contato com vc mais nao consigo se vc poder me responder o meu e thaynaevitoria@bol.com.br um beijao para o Joao pedro

    ResponderExcluir
  9. Michelly, lendo agora sua história de vida com seu lindo filho, me emocionei... cada palavra que lia sua, me lembrava da minha... quanto sofrimento!! Só nós, que passamos por tudo isso podemos entender tamanha dor... inseguranças,medo da perda, parece que nos tiram o chão! Mas Deus é maior!! E eu não tenho dúvidas que Ele nos ampara e nos dá a força necessária para lutarmos a favor da vida!! Também tenho um filho que nasceu com encefalocele occipital, fez cirurgia e tem a válvula da hidrocefalia...ele é lindo!!! tem 9 anos e é prova viva que milagres existem!! Meu nome é Vanessa e te desejo tudo de bom e muita força pra cuidar desse guerreiro aí!!!! um grande abraço!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...